sábado, 9 de fevereiro de 2013

Capital do Vale e Real, cadê vocês?

Olá pessoal!! Novamente, estamos aqui renovando o arquivo do blog, com mais um artigo novinho para vocês. Antes de tudo, queria agradecer todas visualizações e comentários feitos no blog e na fan page. Estamos tendo um feed-back bem legal: somente neste mês, com 4 artigos, foram mais de 1.000 visualizações no blog e mais de 9.700 na fan page. Isso é muito gratificante, valeu mesmo.
Queria anunciar também que, para enriquecer o conteúdo do Estação Regional, Gabriel Alves e o Jefferson Henrique estão fazendo parte da equipe, aumentando o nosso acervo e agregando novas idéias para o Estação.

Hoje trago um artigo sobre a Capital do Vale, Real e São Bento, que inaugurou o transporte coletivo de São José dos Campos e teve um fim bem ruim, principalmente para nós, colecionadores. Antes, um breve resumão da empresa.


Torinos da extinta Capital do Vale e Real

A Capital do Vale e Real começaram em 1984, surgida da divisão da E.O.São Bento, cada qual operando em cada zona da cidade. Ao passar do tempo, a população de São José cresceu muito, o que obrigou as empresas aumentarem cada mais a frota com o decorrer do tempo. Na década de 90, a demanda era tanta que a Real e a São Bento tiveram que adquirir ônibus articulados, como por exemplo o "1000" da Real, articulado oriundo de Curitiba, ex-Redentor. Mais posteriomente, a Capital do Vale - juntamente com a Real - comprara ônibus articulados, todos Ciferal GLS Bus (veja a foto do 3670 no link, lembre-se dele). Nos anos 2000, a empresa começa a renovar a frota com carros traseiros, uns oriundos do Riooutros comprados 0KM (veja a foto do 3180 no link e também não o esqueça).

Marcopolo Viale VW 17-240OT da Capital do Vale, um dos vários carros
comprados 0KM pela empresa na época.

Só que em 2005, veio a crise. Nessa época, a empresa só comprou ônibus usados, a maioria do Rio. Essa crise acarretou dívidas trabalhistas, como não pagamento de direitos e diversas outras dívidas ocasionadas pela má administração das empresas. Infelizmente, não era uma crise passageira. De 2005 à 2008, ocorreram inúmeras greves que levou à prisão dos bens da empresa e enfim a falência.
Em 2008, a prefeitura de São José anunciou as três vencedoras dos três lotes da cidade: Trans1000(lote 1), Júlio Simões (lote 2) e Expresso Maringá (lote 3). A Júlio e a Maringá assumiram os lotes, mas por erro da prefeitura, a Trans1000 não pôde assumir o lote 1, sendo o mesmo operado em caráter emergencial pela Capital do Vale e Real. Já a São Bento, fechou as portas e seus carros ficaram jogados na garagem.
Curiosamente, no mesmo ano, mesmo sabendo que tinha perdido parte de seu monopólio, a Capital do Vale e Real fizeram sua última compra, mais de 40 Torinos VW 17-230EOD. Último suspiro? Sim.

Dois dos Torinos VW comprados em 2008 pelo grupo. Última compra.


Todos já sabiam que era questão de tempo para o grupo sair de cena em São José, havia alguns que sonhava que ela iria assumir o lote 1 de vez, mas isto não aconteceu. Em 2010, a prefeitura anunciou que a vencedora real do lote 1 era a Saens Peña, do Rio. E no dia 7 de Fevereiro de 2011, foi o último dia da "império" na cidade, triste.

Depois disso, alguns carros posteriormente foram vendidos, como os Viales VW 17-210EOD, que a Três Irmãos de Jundiaí comprou. Outros, ficaram mofando mais ainda na garagem, mas, em 2012, eles saíram de lá e foram para a Zona Norte de SJC, caindo LITERALMENTE ao pedaços e outros para desmanches.






Lembram do 3670? Cá está ele...

E do 3180? Tá bem acabado.




É muito triste ver uma empresa que tinha uma qualidade muito grande (tanto que tinha ISO9001) acabar desta forma.

É isso pessoal, por hoje é só. Espero que tenham gostado desse resuminho do começo, meio e fim da "império" em São José. Curta a nossa fan page no Facebook! Siga-nos no Twitter! Abraços!!!

9 comentários:

  1. Muito boa essa pasta sobre as antigas empresas de São José, parabén.

    ResponderExcluir
  2. Lamentável mesmo essas empresas terem ido a falência. Eu gostava (e gosto ainda) muito das pinturas. Moro aqui em Caçapava e quando vi esses ônibus nesse local da foto, fiquei triste. Por hora, excelente postagem amigo.

    ResponderExcluir
  3. bom parceiro e eou sou de maceió alagoas vc pode min dizer quem e dono dessa empressa

    ResponderExcluir
  4. MOÇO MOÇO, poderia me dizer onde estão estes onibus? Voce disse zona norte de SJC, poderia me dizer onde?

    ResponderExcluir
  5. Saudadee dessas empresas Quando eles sairam do Alto da Ponte Alguns foram pra Cacapava e São Paulo ee alguns estao em Sao j Campos Ainda Tudo detonado com o Tempo Parado em Sjc Deu uma Trsiteza em Ver eles naquele situacão

    ResponderExcluir
  6. Deu uma Dò? Uma tristeza em ver eles no Desmanche varios já Desmanchados outros sò na Carçasa esse Capital do vale 3670 Já Desmancharam a Frente dele sobrou sò a Trazeira

    ResponderExcluir
  7. Deu uma Dò? Uma tristeza em ver eles no Desmanche varios já Desmanchados outros sò na Carçasa esse Capital do vale 3670 Já Desmancharam a Frente dele sobrou sò a Trazeira

    ResponderExcluir